4 de maio, 2017

Escola Social do Varejo: desde 2010 preparando jovens para o futuro

Dos 7 mil alunos formados, cerca de 80% conseguiram oportunidades de trabalho.

A trajetória da Escola Social do Varejo completa sete anos em 2017 e, a cada nova temporada, os resultados motivam a continuidade do trabalho desenvolvido para possibilitar a ampliação das oportunidades dos jovens, capacitando-os para o mundo do trabalho e para a vida. O programa, desenvolvido pelo Instituto Walmart (IWM) e Instituto Aliança (IA), atende alunos egressos ou que estejam nos últimos anos do Ensino Médio na rede pública.

 

Dentro da plataforma do IWM “Criar oportunidades para a juventude”, o programa se divide em duas frentes: a Escola Social do Varejo (ESV), que oferece aos jovens a possibilidade de formação profissional e, encaminhamento e acompanhamento na inserção laboral; e a ESV na Escola Pública, que investe em iniciativas que contribuam para a incidência nas políticas públicas de Ensino Médio, aportando conteúdos relacionados ao mundo do varejo no currículo escolar.

 

O objetivo do programa é contribuir para a formação educacional e profissional dos jovens, focando nas capacidades individuais, sociais e técnicas de cada um. A ESV atua no desenvolvimento de competências socioemocionais e específicas, contribuindo para o desenvolvimento do projeto de vida dos jovens. Nesses sete anos, aproximadamente 7 mil jovens já foram capacitados para o mercado de trabalho nos núcleos de São Paulo, Bahia, Pernambuco e Rio Grande do Sul, e cerca de 80% conseguiram ingressar em oportunidades de emprego.

 

Segundo Gabriel Eudes, ex-aluno da ESV de Porto Alegre (RS), o aprendizado adquirido durante o curso, concluído no ano passado, é algo que será levado para o resto da vida. “Quando abri minha mente ao novo, para experimentar e enfrentar todos os desafios, eu comecei a enxergar minhas escolhas de uma forma diferente. A ESV representou uma grande mudança e me sinto confiante e preparado para o que vier”, comentou.

 

Metodologia

 

Atualmente, a ESV na Escola Pública acontece no Ceará em parceria com a Secretaria de Estado da Educação. Já a ESV, como Programa implementado no contraturno do Ensino Médio, é realizada em quatro estados com uma formação de 300 horas focada em três áreas: Desenvolvimento Pessoal e Social, Contexto das Relações do Varejo e Tecnologia da Informação e Comunicação. Além das aulas, os jovens realizam visitas a estabelecimentos comerciais, recebem orientação para a elaboração de currículo e preparação para entrevistas e processos seletivos.

 

Para ingressar na ESV, os jovens passam por um processo seletivo que envolve inscrição online, entrega presencial de documentos para confirmação de interesse e Oficina de Seleção, com redação e entrevista. O programa é composto por aulas teóricas e práticas, e durante a formação são oferecidos material didático, uniforme, alimentação e auxílio-transporte. O certificado é emitido pela Universidade Estadual do Ceará – UECE, como curso de extensão.

 

Esse formato de seleção e formação parece agradar cada vez mais os jovens. Em 2016 foram mais de 6 mil inscritos para os cursos em Osasco (SP), Porto Alegre (RS), Recife (PE) e Salvador (BA) nos dois semestres. Este ano, apenas para as turmas do primeiro semestre, foram cerca de 4 mil inscritos e 500 iniciaram a formação.  A procura que cresce a cada ano pode ser justificada pelos próprios jovens.

 

Segundo Jéssica Nayara da Cruz Nagy, também de Porto Alegre, a ESV vale a pena. “É uma formação que vai além da questão do trabalho. Todas as atividades, fora e dentro da sala de aula, me ajudaram a ter uma visão mais ampla sobre assuntos profissionais e pessoais. O mundo é imenso, cheio de possibilidades e agora eu consigo me ver nele”, disse.

 

 

Os educadores

 

Essa história também tem outro lado: os educadores da ESV se preparam para aplicar a metodologia e, para isso, passam por formações que acabam agregando mais em sua trajetória. Segundo Ilma Oliveira, diretora-técnica do Instituto Aliança e coordenadora pedagógica nacional da ESV, o diferencial do programa está nas transformações que ele proporciona para todos os envolvidos.

 

“Para os jovens, a ESV é um lugar para se expressar, desenvolver capacidades de comunicação e de trabalho em equipe. O varejo é um setor dinâmico e a formação tem que seguir esse ritmo, desse modo, o jovem tem facilidade para acessar esse código quando está no mundo do trabalho. Para os educadores, também é oportunidade de crescimento. Ficamos atentos às equipes que conduzem todo o curso e são profissionais especiais, que se dedicam, se entregam e têm o domínio teórico e metodológico – fatores fundamentais para alavancar o desenvolvimento que queremos ver nos jovens”, concluiu.

 

Para saber mais sobre a ESV, acesse:

https://www.facebook.com/esvnacional/

http://www.walmartbrasil.com.br/responsabilidade-corporativa/instituto-walmart/criar-oportunidades-para-a-juventude/

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas <strong>Notícias</strong>