27 de outubro, 2016

Entenda porque as sacolas plásticas prejudicam o meio ambiente

Veja quais as alternativas mais sustentáveis para transportar suas compras

A sacola plástica prejudica a vida animal, entope a drenagem urbana e polui as cidades e os rios, contribuindo para inundações. A  poluição dos mares por este tipo de lixo também é intensa e afeta as espécies marinhas. 80% de todos os plásticos são usados apenas uma vez e depois descartados, ou viram sacolas para acondicionar o lixo doméstico.

Segundo a pesquisadora do Laboratório de Embalagens e Acondicionamento do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), Mara Lucia Dantas, todo o material que não é compatível com a natureza, se descartado inadequadamente, prejudica o meio ambiente.

Mara explica que a sacola plástica é feita de polímero – composto químico utilizado em vários setores da indústria e presente em diversos produtos. Se o material ficar exposto às ações do meio ambiente, como a radiação solar, vai se degradar em partículas menores passíveis de serem digeridas por micro-organismos. Em 3 meses, ela deixa de ser sacola, gerando resíduos. “Caso o plástico fique enterrado, permanecerá igual. Assim como uma casca de banana que se decompõe muito lentamente se não estiver exposta”, esclarece.

De acordo com a pesquisadora, em materiais descartáveis, ou seja, destinados a um único uso, a indústria não se preocupa em adicionar algum aditivo que prolongue a vida desse polímero. É o caso das sacolas plásticas. “A sacola de ráfia (utilizadas em feiras) também é plástico, mas o fabricante coloca um aditivo que faz com que o polímero se degrade mais lentamente, resista mais a ação do meio ambiente, tornando-se resistente e reutilizável”, relata Mara.

“Na vida útil das sacolas plásticas, o melhor a fazer é que esse material, ao invés de ser descartado, vá para a reciclagem. A partir dele, pode ser feita outra sacola ou, até mesmo, algum outro objeto. Qualquer lixo que descartamos inapropriadamente na natureza causa poluição e doenças. Se não há a possibilidade de retornar para a indústria para reciclar, é preciso fazer uma disposição final adequada, que seria o aterro sanitário”, afirma a pesquisadora.

Mara ainda ressalta que uma solução seria a educação para um consumo responsável, para que as pessoas utilizem somente aquilo que necessitam. O primeiro passo seria pegar apenas a quantidade de sacolas que irá utilizar. Depois, dar uma segunda utilidade para elas, como acondicionar o lixo ou reutilizar para outras compras. Ou então, encaminhar para a reciclagem.

Outra saída seria a utilização de sacolas retornáveis, que, segundo a pesquisadora, vai depender da situação em que o consumidor está. “Se você se planejou para ir ao supermercado, a pé ou de bicicleta, pode levar uma sacola retornável. Se vai de carro, dê preferência às caixas de papelão que alguns supermercados disponibilizam. Os centros comerciais também podem colaborar, oferecendo alternativas. Nas escolas e na sociedade, em geral,deve haver educação ambiental para o consumo responsável. Cada um tem que pensar em reduzir o uso das sacolas plásticas”, declara.

Para Mara, é necessário o envolvimento da indústria, do consumidor e de toda a sociedade para que essas mudanças aconteçam.

O Walmart desestimula o uso de sacolas descartáveis de qualquer tipo. Desde 2009, o programa “Cliente Consciente Merece Desconto” oferece desconto de R$ 0,03 a cada cinco produtos comprados pelo consumidor que opta pela não utilização de sacolas plásticas descartáveis. Mais de 227 milhões de sacolas plásticas deixaram de ser usadas devido ao projeto. Sacolas reutilizáveis estão à venda em nossas lojas desde 2008. Além disso, desenvolvemos campanhas para a redução do consumo de sacolinhas descartáveis e uso das reutilizáveis; e treinamento para os funcionários, para colocar um item a mais nas sacolas e reduzir o consumo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *